Sedihpop participa de encontro dos Guardiões da Floresta na Terra Indígena Caru

Secretária de Direitos Humanos, Amanda Costa, e secretária-adjunta de Povos Indígenas, Edilena Torino, debateram sobre proteção de territórios, garantias de direitos e conservação ambiental.

Acessar fotos
9/05/2022

Proteção dos territórios indígenas e conservação do meio ambiente! Esse é o tema do Encontro dos Guardiões da Floresta das Terras Indígenas do Maranhão que está ocorrendo na Aldeia Maçaranduba, Terra Caru, em Bom Jardim (MA), com a presença de povos Guajajara, Ka’apor, Awá-guajá, e Krikati.

A convite da Asssociação Indígena Comunitária Wirazu, a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) esteve presente, representada pela secretária Amanda Costa, além da secretária-adjunta dos Direitos dos Povos Indígenas, Edilena Torino.

Em debate, o Projeto de Lei que regulamenta as atividades de indígenas nas ações de gestão territorial, valorização e reconhecimento dos guardiões da floresta, entre outros temas relativos às garantias de direitos âmbito estadual e federal.

“Temos um compromisso de trabalhar para ver os instrumentos conquistados nos últimos anos - Estatuto dos Povos Indígenas do Maranhão, Secretaria Adjunta dos Povos Indígenas e outros - se tornando e realizando em efetividade de políticas públicas para os povos indígenas do nosso Estado”, reforçou Amanda Costa, secretária de Direitos Humanos durante o evento.

Para Edilena Torino, secretária-adjunta dos Povos Indígenas da Sedihpop, estar na Aldeia Maçaranduba é simbólico. “Há mais ou menos dois anos, saímos daqui sendo presidente da COAPIMA. Hoje, volto como a primeira secretária de Estado indígena do Maranhão. Isso é conquista nossa enquanto povos indígenas, espaço que há anos lutamos e resistimos para alcançar”, disse.

Cacique Antônio Wilson, o Cacique Pistola, Marcilena Guajajara, vice-presidente da COAPIMA, Magno Guajajara, coordenador da COAPIMA, Regis Guajajara, liderança jovem e comunicador do Mídia Índia, entre outras lideranças de povos e aldeias, jovens, mulheres e os guardiões da floresta participaram do encontro.